Uruguaiana
Jornal de Hoje

Dia do Folclore resgata identidade brasileira

23 Agosto 2018 13:00:00

Larissa
Foto: Instituto Boimamão

Das cirandas às quadrilhas, do bumba-meu-boi à congada, do saci-pererê ao uirapuru, o folclore no Brasil é rico em manifestações culturais e personagens mitológicos. É essa diversidade que celebramos ontem, 22 de agosto, o Dia do Folclore Brasileiro, instituído em 1965.

A data é uma referência ao pesquisador britânico William John Tomas, que, neste mesmo dia, no ano de 1846, cunhou o termo "folklore", mistura de folk (que significa "povo") e lore (de "conhecimento", "saber").

Segundo a Carta do Folclore Brasileiro, documento produzido no I Congresso Brasileiro de Folclore, em 1951, "constituem o fato folclórico as maneiras de pensar, sentir e agir de um povo, preservadas pela tradição popular e pela imitação e que não sejam diretamente influenciadas pelos círculos eruditos e instituições que se dedicam ou à renovação e conservação do patrimônio científico e artístico humanos ou à fixação de uma orientação religiosa e filosófica".

De acordo com o jornalista e pesquisador de folclore brasileiro Andriolli Costa, o folclore celebra não só a tradição, mas também o presente. "Folclore é sobre identidade. Não é uma coisa de criança, de interiorano, de gente ignorante... Folclore é coisa de brasileiro. Os mitos e lendas são formas de mergulhar profundamente na alma de um povo", avalia o pesquisador.

Essa busca de identidade motivou Rosane Luchtenberg, diretora da OnG Instituto Boimamão, em Bombinhas (SC). Ao adquirir um antigo engenho de farinha de mandioca, a entidade buscou não apenas preservar o patrimônio material, mas a memória cultural daquela comunidade, na arquitetura, na gastronomia, na literatura popular e nas danças, músicas, crenças e artesanato.

"Atualmente, o local virou um museu comunitário e um ponto de memória importante na região, sendo reconhecido em todo o estado. A própria comunidade foi se enaltecendo, tendo esse reconhecimento e isso revitalizou a prática do folguedo do boi mamão, principalmente entre os mais novos", explica Luchtenberg. Segundo a diretora, esse resgate proporcionado pelo folclore fortalece a comunidade local e envolve várias gerações de pessoas da região.

Para o pesquisador Andriolli Costa, a importância do folclore é ainda maior. "As respostas que o folclore traz são no sentido dos afetos, da memória, da sensibilidade. Esses são papéis importantes dos produtores culturais, escritores, cineastas, que devem beber desse folclore, reimaginar - com respeito, é claro - e mostrar o quanto ele é rico. Porque conhecer de folclore é se conhecer enquanto povo", completa.


Culturas Populares

Para estimular iniciativas que fortaleçam e contribuam para dar visibilidade a atividades culturais de todo o Brasil - inclusive folclóricas, como cordel, quadrilha, maracatu, jongo, cortejo de afoxé, bumba-meu-boi e boi mamão - o Ministério da Cultura promove anualmente o Prêmio Culturas Populares.

Na edição de 2018, cada um dos premiados receberá R$ 20 mil, o dobro de 2017. Serão 200 prêmios para iniciativas de mestres e mestras (pessoa física); 180 para iniciativas de grupos sem CNPJ; 70 para pessoas jurídicas sem fins lucrativos; 30 para pessoas jurídicas com ações comprovadas em acessibilidade cultural; e 20 para herdeiros de mestres e mestras já falecidos (in memoriam).

A seleção dos premiados é conduzida por uma comissão composta por 30 membros: 15 servidores públicos e 15 membros da sociedade civil. Os critérios de seleção incluem o grau de intercâmbio de saberes e fazeres da cultura popular que tenham proporcionado aprendizado entre diferentes gerações, a relevância e a contribuição sociocultural das práticas nas comunidades em que são desenvolvidas, a capacidade de perpetuação e a preservação dessas atividades tradicionais.

Em cinco edições, o Prêmio Culturas Populares contou com 9 mil inscrições e distribuiu R$ 18,7 milhões em prêmios a 1545 mestres, grupos e entidades sem fins lucrativos.

Com informações do Ministério da Cultura.

Imagens

Jn-CIDADE-selo-M&M.jpg

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados | Suita Sistemas.