Uruguaiana
Jornal de Hoje

Uruguaiana receberá espetáculo sobre a obra de Caio Fernando Abreu

22 Março 2019 16:48:00

Foto: André Feltes

O Projeto Caio na Fronteira, em homenagem ao escritor Caio Fernando de Abreu (1948 - 1996), chega a Uruguaiana, na próxima semana. O espetáculo Caio do Céu será apresentado na quarta-feira, 27/3, às 21h, no Teatro Municipal Rosalina Pandolfo Lisboa. Com direção de Luís Artur Nunes, a peça mostra o universo do autor com música ao vivo, imagens projetadas e interpretação da atriz Deborah Finocchiaro e Gustavo Petry.

Na terça-feira, 26/3, a atriz Deborah Finocchiaro e equipe de sua Companhia de Solos & Bem Acompanhados realizam oficinas de música, iluminação, produção cultural e interpretação. As oficinas são gratuitas e o espetáculo tem ingressos a preços populares de R$ 5 e R$ 10.

Além do espetáculo com tradução para a Língua Brasileira de Sinais (Libras), transmissão ao vivo e bate-papo ao final, Deborah e a equipe da sua Companhia de Solos & Bem Acompanhados realizarão a Maratona Teatral - Oficina Integrada de Teatro (música, iluminação, produção cultural e interpretação) e o recital Caio na Escola, que visa a acessibilidade e a formação de plateia e de leitores. As oficinas e o recital são gratuitos.

O Projeto Caio na Fronteira foi contemplado pelo edital do Pró-cultura RS - Fundo de Apoio à Cultura (FAC) #juntospelacultura_2, da Secretaria de Estado da Cultura, e vai percorrer ainda as cidades de Santa Rosa e Ijuí no mês de maio.


Caio do Céu

Impossível ler Caio Fernando Abreu sem enxergá-lo ou senti-lo. Ele é visceral, sincero, confessional, um biógrafo do emocional, um fotógrafo da fragmentação contemporânea, um tradutor do seu tempo. Escreveu, principalmente, sobre o tema que mais lhe despertava a imaginação: a condição humana. Caio do Céu transpõe seu universo para o palco por meio de crônicas, cartas, contos, poemas, textos teatrais, depoimentos, música ao vivo e projeções. Traz à cena o próprio artista a partir de vídeos, com trechos de suas entrevistas. O roteiro prioriza parte da obra que valoriza a vida em todos os seus aspectos, apresentando também uma face pouco conhecida do autor: um homem vibrante e solar, que se revela desperto para o milagre da existência diante da iminência da morte - muitas vezes abordada com humor, leveza e profundidade. O espetáculo expõe e questiona os valores da sociedade e, principalmente, as questões da alma humana, da morte e da vida.

Caio Fernando Abreu (1948/1996), um dos autores mais populares da literatura nacional, foi ator, dramaturgo, jornalista e escritor. Traduzido para o alemão, espanhol, francês, inglês, italiano e holandês, mesmo depois de sua morte, segue conquistando uma incrível legião de fãs. Suas frases e pensamentos são compartilhados incansavelmente nas redes sociais por jovens e adultos que reconhecem a profundidade e atualidade da sua obra.

A montagem é dirigida pelo premiado diretor Luís Artur Nunes, amigo pessoal de Caio. A peça estreou em janeiro de 2017 no Theatro São Pedro (Porto Alegre), como espetáculo convidado para a abertura da 18ª edição do Festival Porto Verão Alegre. Desde então vem obtendo excelente receptividade do público e da crítica, sendo indicado em seis categorias do Prêmio Açorianos de Teatro (espetáculo, roteiro, trilha, produção, atriz e figurino). Participou, ainda em 2017, do 12º Festival Palco Giratório do SESC, em 2018 do 28ª Festival de Inverno de Garanhuns (FIG) em Pernambuco e da 20ª Mostra SESC Cariri de Culturas no Ceará e, em 2019, da 20ª Edição do Festival Porto Verão Alegre.


Ficha técnica do projeto

Textos: Caio Fernando Abreu | Concepção: Deborah Finocchiaro e Luís Artur Nunes | Direção: Luís Artur Nunes | Assistência de Direção: Áurea Baptista e Jéssica Lusia | Roteiro, Atuação, Violão: Deborah Finocchiaro | Atuação, Teclados, Percussão e Oficina de Música: Gustavo Petry | Músicas: Fernando Sessé, Deborah Finocchiaro, Gustavo Petry e trechos das músicas "Necessidade" e "Amor Nojento" de Laura Finocchiaro | Direção de vídeo: Bruno Polidoro e Daniel Dode | Participação em Vídeo: Marcelo Ádams | Figurino: Antonio Rabadan | Iluminação: Leandro Roos Pires | Projeto Gráfico: Cléo Maguetta | Tradução para LIBRAS: Simone Dornelles | Operação de Luz e Oficina de Iluminação: Leandro Gass | Técnico de Som e Imagens e Oficina de Música: Rafael David | Videomaker e Mídias Sociais: Gustavo Türk | Produção e Oficina de Produção: Cristiane Cubas | Coordenação Geral e Oficina de Interpretação: Deborah Finocchiaro | Assessoria de Imprensa: Roberta Amaral | Apoio: Sistema Fecomércio/ SESC RS | Financiamento: Pró-cultura - FAC RS e Governo do Estado do Rio Grande do Sul | Realização: Companhia de Solos & Bem Acompanhados


Programação

26 de março - Terça-feira

"Maratona Teatral - Oficina Integrada de Teatro"

9h30 às 12h: Interpretação, com Deborah Finocchiaro

13h30 às 15h30: Música, com Gustavo Petry e Rafael David

16h às 18h: Produção, com Cristiane Cubas

18h30 às 20h30: Iluminação, com Leandro Gass

Local: Unidade Sesc Uruguaiana

Entrada franca

Inscrições: goo.gl/seU9n8

27 de março - Quarta-feira

10h30: Recital Caio na Escola

21h: Espetáculo Caio do Céu, seguido de bate papo, com Tradução para Libras e transmissões ao Vivo

Local: Teatro Municipal Rosalina Pandolfo Lisboa

Ingressos: R$ 5 e R$ 10

Imagens

Jn-CIDADE-selo-M&M.jpg

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados | Suita Sistemas.