Uruguaiana
Jornal de Hoje

Acadêmicos de residência da Unipampa conscientizam população sobre animais errantes

23 Novembro 2018 16:19:00

Larissa Vargas
Foto: Divulgação

Acadêmicos do Programa de Residência Integrada em Medicina Veterinária (PRIMV) da Universidade Federal do Pampa (Unipampa) têm desenvolvido ações para conscientizar a população sobre animais errantes - seres domesticados, livres e sem dono, que habitam o meio urbano, como cães, gatos e cavalos.

De acordo com a médica veterinária residente no Hospital Universitário Veterinário da Unipampa e integrante do programa, Gabriela Döwich, os acadêmicos utilizam diversas formas para divulgar o trabalho, que busca, entre os objetivos, esclarecer mitos que a sociedade acredita. "A gente já foi em Estratégia da Saúde da Família fazer o que a gente chama da 'ação sala de espera'. A gente conversa, entrega panfleto para a população que está esperando atendimento, pergunta se tem alguma dúvida sobre o tema", explica. "Também fizemos ações aqui no Hospital Veterinário capacitando o pessoal da limpeza e os auxiliares, para eles levarem isso para casa", acrescenta. "Outro grupo fez ações em colégios com crianças, fazendo apresentação sobre doenças em animais, controle de animais", complementa.

Recentemente, os alunos realizaram uma oficina no 10º Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão (Siepe), da Unipampa, que aconteceu em Santana do Livramento no início deste mês.

Entre as ações desmistificadas pelos profissionais e acadêmicos estão algumas como a castração. Entre os benefícios da esterilização para os pets estão alguns como: o animal fica mais calmo; diminui a chance de câncer em fêmeas e machos; evita as doenças uterinas nas fêmeas; diminui a chance de fugas.

O controle populacional diminui o número de animais de rua, proporciona uma adequada qualidade de vida aos mesmos e diminui a ocorrência de doenças transmitidas por estes animais.


Confira alguns mitos e verdades que o grupo desmistifica em suas apresentações:

A cadela precisa entrar em cio antes de castrar?

MITOA castração realizada antes do primeiro cio diminui as chances do desenvolvimento de tumores em cadelas e gatas. A remoção do útero evita também algumas doenças que podem acometer os animais adultos.

Os animais ficam mais calmos após a castração?

VERDADEA redução hormonal e eliminação de disputa por territórios e companheiros diminui a agressividade dos animais.

Os machos precisam cruzar antes de castrar?

MITOQuando o animal cruza ele corre o risco de adquirir doenças. A castração evita este problema além de proteger o animal contra possíveis tumores futuros.

O uso de contraceptivos em fêmeas aumenta o risco de tumores?

VERDADEA utilização constante destes medicamentos aumenta consideravelmente a ocorrência de tumores mamários.

O uso de contraceptivos evita a prenhez após a cruza?

MITOApós cruzar o animal o contraceptivo não funciona.¶

Para mais informações sobre o assunto, sobre castrações, entre em contato com o Hospital Veterinário da Unipampa pelos telefones 3421-8445 ou 3911-0204. As ações têm um custo, não são gratuitas.

Imagens

Jn-CIDADE-selo-M&M.jpg

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados | Suita Sistemas.