Uruguaiana
Jornal de Hoje

Heinze vai ao Senado e apoio Eduardo Leite

07 Agosto 2018 15:45:00

Após fechar com o PSDB para a disputa presidencial, com Ana Amélia como vice de Alckmin, o PP abriu mão da disputa ao Piratini e declarou apoio a Eduardo Leite

Gabriela Barcellos
Foto: Filipe Strazzer

O final de semana de convenções veio com uma reviravolta no Partido Progressista. O deputado federal Luís Carlos Heinze (PP), que era pré-candidato do partido ao governo do estado, não irá mais concorrer. No sábado, 4/8, após a convenção do partido, em Porto Alegre, ele foi anunciado como candidato ao Senado.

A mudança no posicionamento do partido foi motivada pela indicação da senadora Ana Amélia Lemos à vice-presidência da República, ao lado de Geraldo Alckmin. A legenda integrará coligação entre o PSDB, PTB PP, PRB, PPS, PHS e Rede.

Para o Governo do Estado, o Partido irá apoia o ex-prefeito de Pelotas, Eduardo Leite, confirmado no domingo, 5/8, como candidato do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB). A legenda integrará coligação entre o PSDB, PTB PP, PRB, PPS, PHS e Rede.

Heinze tem 67 anos, é engenheiro agrônomo. Foi prefeito de São Borja e atualmente está no quinto mandato como deputado federal, tendo conquistado a maior votação do Estado no último pleito.

Já Leite é natural de Pelotas. Foi vereador, presidente da Câmara, secretário municipal e prefeito do município (2013/2016), sempre pelo PSDB. Em novembro de 2017, assumiu a presidência estadual do partido. Como candidato a vice-governador, foi anunciado o delegado de Polícia Civil Ranolfo Vieira Júnior, da coligação com o PTB.
Também confirmados

Abigail Pereira foi confirmada pelo Partido Comunista do Brasil (PCdoB), tendo o vereador de Campo Bom, Tiago Souza da Silva, como candidato a vice. Jairo Jorge concorre pelo Partido Democrático Trabalhista (PDT), tendo como vice o empresário Cláudio Bier, do PV. Já o Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU) confirmou o nome do professor Júlio Flores como candidato. A vice é a professora Ana Clélia Schneider.

José Ivo Sartori, do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) busca a reeleição ao lado do vice-governador José Paulo Cairoli (PSD). Eles têm apoio ainda de PSB, PR, Patriotas, PSC, PRP, PMN e PTC. A coligação terá dois candidatos ao Senado: José Fogaça, pelo PMDB, e Beto Albuquerque, do PSB.

O Partido Novo definiu o nome de Mateus Bandeira, ex-presidente do Banrisul, para concorrer ao governo estadual. O candidato a vice de Bandeira é Bruno Miragem, que deixou o cargo de procurador-geral do município em junho de 2017, sob a alegação de que queria retomar a carreira de professor universitário.

O Partido dos Trabalhadores apostou no nome do ex-ministro do Desenvolvimento Agrário e da Secretaria Geral da Presidência nos governos do PT, Miguel Rossetto, como candidato ao governo. Ana Affonso será a candidata a vice-governadora. Para o Senado, o partido confirmou as candidaturas de Paulo Paim, senador há dois mandatos pelo PT, e de Cleonice Back, de 35 anos.

O Partido Socialismo e Liberdade concorre ao governo do estado com Roberto Robaina, que atualmente é vereador em Porto Alegre e já concorreu outras duas vezes ao cargo. A candidata a vice-governadora da coligação é a professora de história Camila Goulart, de 33 anos, que trabalha na rede estadual de ensino.

Jn-CIDADE-selo-M&M.jpg

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados | Suita Sistemas.