Uruguaiana
Jornal de Hoje

Voltamos às urnas neste domingo

29 Outubro 2018 18:24:00

Gabriela Barcellos

Amanhã, 28/10, nós eleitores voltamos às urnas para o segundo turno de votação, visando escolher o próximo governador do Rio Grande do Sul e o próximo presidente do Brasil.

A partir das 8h, estarão abertas as urnas para votação, o que se estende até às 17h. De acordo com o juiz da 57ª Zona Eleitoral, Carlos Eduardo de Miranda Faraco, o funcionamento da votação será semelhante ao do primeiro turno, inclusive no que tange aos locais de votação. "Houve dois casos de agrupamento de sessões. Esta é uma determinação da Justiça Eleitoral para quando a sessão registra menos de 50 eleitores. Mas o local de votação permanece o mesmo", explica o Magistrado. (confira tabela).

Após o encerramento do da votação, as mídias das urnas serão recepcionadas pela Justiça Eleitoral, no salão do júri do Fórum de Justiça Estadual. A medida foi adotada no primeiro turno por questões de logística, considerando a estrutura do Cartório Eleitoral, e se mostrou bastante eficiente. De lá, as mídias serão então encaminhadas ao Cartório para transmissão via sistema próprio ao Tribunal Regional Eleitoral.

O voto para cada cargo é individual, ou seja, quem pretende votar em branco ou anular o voto para um dos cargos, não anula o voto para o outro. "Uma escolha não interfere na escolha seguinte. Cada voto é individual, de forma que o voto em branco ou nulo para um cargo não interfere nos demais. É preciso, porém, finalizar a votação de cada cargo, pressionando a tecla de confirmação", explica.


Segurança

Polícia Federal, Polícia Civil, Brigada Miliar, Guarda Civil Municipal e Secretaria de Trânsito estão de prontidão durante todo o dia. Haverá policiamento ostensivo tanto da Brigada Militar quanto da Polícia Federal e a Polícia Civil trabalhará com reforço no plantão da Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) e com equipes de resposta formadas por policiais das seis delegacias locais. Haverá ainda um forte esquema de segurança em torno do Cartório Eleitoral e do Fórum de Justiça - especialmente após as 17h - e e os agentes de trânsito também foram convocados para ação reforçada. Todos os órgãos, bem como o Poder Judiciário e o Ministério Público Eleitoral estarão com serviço de plantão.

Pode ou não pode?

A Lei das Eleições (Lei 9.504/97) proíbe a "boca de urna" no dia da votação. É proibido distribuir santinhos e panfletos ou abordar os eleitores fazendo propaganda de um candidato, partido ou coligação. A boca de urna é crime, passível de multa, com valores que variam de R$ 5 mil a R$ 15 mil. Também estão previstos o cumprimento de penas alternativas e até prisão de seis meses a um ano. O que a legislação permite é a manifestação individual: mostrar a preferência na eleição de maneira discreta, enquanto se chega à sessão para votar ou depois de cumprida a obrigação com a cidadania.

Seja por meio de um bottom, bandeira, seja por algum dispositivo pequeno, algo que o eleitor carregue consigo mesmo, e de forma silenciosa. É diferente da boca de urna, quando um eleitor tenta convencer a outra pessoa. A proibição vale inclusive para os fiscais de partido que se distribuem pelas sessões eleitorais no dia da votação.

O uso de camisetas é permitido, mas é preciso tomar cuidado. "´É importante ressaltar que é manifestação individual, não devendo haver grupos com camisetas. Isso pode ser considerado boca de urna", explica o Faraco.


Votação

A primeira escolha será para governador. O eleitor deve digitar dois números, conferir o voto e apertar a tecla "Confirma". A conclusão do voto ocorre com escolha do candidato à Presidência, também com a digitação de dois dígitos e a tecla confir

Imagens

Jn-CIDADE-selo-M&M.jpg

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados | Suita Sistemas.