Uruguaiana
Jornal de Hoje

Alterações na mobilidade urbana devem garantir direito de ir e vir das PcD

01 Agosto 2018 13:00:00

Larissa
Foto: José Clemente

A Secretaria de Segurança, Trânsito, Transportes e Mobilidade Urbana (Segtram), iniciou na semana passadas obras que deixarão acessíveis alguns pontos da cidade para as pessoas com deficiência (PcD).

O acesso lateral entre o Mercado Público e a Secretaria Municipal de Saúde, recebeu alterações, em especial a circulação de veículos no local que havia junto ao terminal de passageiro que utilizam o transporte público. Além disso, um corredor tátil vai garantir a mobilidade das pessoas cegas, e rampas devem ser construídas do terminal até o centro, garantindo o direito de ir e vir dos cadeirantes e demais pessoas com deficiência. De acordo com o Executivo, as obras atendem o projeto da Administração Pública em oportunizar segurança, acessibilidade e mobilidade.

A área recebeu a sinalização viária e foi colocado obstáculos impedindo o acesso de veículos ao terminal de passageiros, deixando com acesso restrito de veículos e vagas regulamentadas para idosos, pessoas com deficiência e estacionamento rápido para situações relacionadas aos comerciantes do mercado público.

De acordo com o secretário da Segtram, José Clemente, a ideia é que as obras sejam concluídas o mais rápido possível. Também foi solicitado convênio com a Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) para ter auxilio da mão de obra carcerária.

A presidente da Associação Amigos dos Deficientes Físicos de Uruguaiana (Aadur), Tania Costa, falou sobre as modificações. "Vai beneficiar os cadeirantes que descem no terminal e querem se dirigir até ao centro. Isso é uma coisa básica que está acontecendo em Uruguaiana que vai beneficiar muitos cadeirantes", comentou. "A gente espera, como Aadur, que isso seja o início de muitas coisas com olhar para a pessoa com deficiência, porque quase não tem, para não dizer que não tem, acessibilidade. Essa obra vai beneficiar a segurança e o direito de ir e vir da pessoa com deficiência", acrescentou. "Eu acho que o coração do ser humano deve ser acessível. Quando tu tem o coração acessível, tu tem o olhar para o idoso, cadeirante, para a dificuldade. É esse olhar que Uruguaiana precisa ter mais. As pessoas precisam se colocar no lugar do próximo", complementou.

Imagens

Jn-CIDADE-selo-M&M.jpg

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados | Suita Sistemas.